Piruka 1

Piruka 1
Tenho acompanhado a atuação de Leonardo Piruka, vereador reeleito como o mais votado nas últimas eleições. Vem realizando uma oposição sistemática dentro do legislativo e, fora, através das redes sociais. Semana passada vi um pronunciamento dele na Câmara, onde diz sempre ter sido oposiçãoao ex-prefeito ERD. Como não sou – ainda – caduco, coloquei meus poucos neurônios para funcionar e tentei buscar sua tal atuação como oposição ao ex-prefeito ERD e não consegui. Na verdade sua atuação foi de situação e antes mesmo de ser eleito vereador, Piruka – puxando pela memória – foi cargo de confiança do primeiro governo de ERD.

Piruka 2
Na sexta-feira passada, seu ex-apoiador, Leandro Vieira Silva, cargo de confiança na Câmara de Vereadores como responsável da Câmara Mirim, chutou o balde denunciando oficialmente o vereador na Câmara e no MP. A reação de Piruka foi de que a denúncia tem motivação política porque está incomodando e, também, que é represália do autor porque já o havia denunciado por extorsão.

Piruka 3
Leandro teve o cuidado de registrar em cartório diálogos no WhattsApp com o vereador e um companheiro de trabalho de apelido “Gui” envolvendo o período de campanha eleitoral, quando tudo eram rosas até os primeiros dias de 2017 quando só sobraram os espinhos. Mas isto é problema deles.

Piruka 4
O que é problema nosso é que os diálogos são recheados de trocas de mensagens sobre cestas básicas durante a campanha eleitoral, além do “patrocínio” de cerveja para, pelo menos, um encontro com os eleitores cheios de sede e fome. Com o “Gui”, Leandro fala muito sobre o suposto pagamento de parte de seu salário para cumprir compromissos políticos de seu patrão na Câmara.

Piruka 5
Algo que sempre me incomodou foi a atuação do ônibus assistencialista do Instituto Piruka até mesmo durante a campanha eleitoral, mas como nem os adversários reclamaram… Eu sempre achei uma concorrência desigual com os demais candidatos. Nos diálogos fica evidente que a funcionária do Instituto seria paga com a parcela do salário do denunciante. Esse “pedágio” teria se prorrogado durante os quatro anos de mandato do vereador, conforme Leandro conversa com “Gui”.

Piruka 6
O fato é que os diálogos expõem duas situações. 1) eleitoral com as citações de cestas básicas e 2) moral por causa do repasse de salário que pode muito bem ser comprovado na movimentação das contas bancárias. O interessante disso tudo é que Leonardo Piruka foi relator da denúncia contra o ex-vereador Elton Garcia, cassado por “tomar” grana de seus funcionários.

Ahhh…
… tem um segundo funcionário do vereador que fica se insinuando. Mas para denunciar oficialmente quer alguma vantagem. Ixe!

Defecção tucana
E o ninho tucano continua em crise. Mais um peso pesado tá de malas prontas. Trata-se do ex-presidente Paulo Farias, candidato a vereador e, até então, fiel a Leonel Pavan. Está bem descontente com o líder e, tudo indica, vai mudar de asas. Seu destino oficial ou oficioso é o PSB.

Secretário de estado
Falando em tucano quem confirmou presença no Programa de terça-feira na Transamérica é o secretário de Cultura do Estado, Leonel Pavan. Se pensas que vamos falar de política, mofas com a pomba na balaia. O assunto é cultura. Às 10 da noite na 99.7, trans99fm.com.br. Até lá.

Frase
“Está incontrolável”, disse o prefeito Fabrício Oliveira sobre o mato nas ruas de BC. Continua achando que é uma situação controlável, afinal há ruas no centro da cidade que não recebem uma roçadeirazinha desde que o prefeito assumiu. Basta querer.

Coluna do Bola
É editor da revista Photos e Imagens e já assinou a coluna Canard, do jornal Página 3.
Compartilhe: